© 2016 Roni Diniz . Ator, Fotógrafo e Designer Gráfico.

Introdução do Blog

Prosperidade e Consciência

 

Será que de algum modo não éramos nós mesmos que estávamos bloqueando o nosso fluxo de prosperidade? Com medos e receios da responsabilidade de ter mais liberdade e autonomia, de se destacar? A vida, o universo e Deus querem sim que manifestemos prosperidade e abundância, mas não por meio de nossas birras e vitimismos antigos, mas por meio de nossas evolução e maturidade, amor e respeito consigo mesmo e com o todo. Já imaginou se a vida, o universo e Deus agissem como uma mãe/pai que dá o que a criança diz que quer só para se livrar do choro dela? Não estaria ensinando-a a sempre repetir este padrão achando q o mundo vai atendê-lo sempre que espernear e fazer drama? A famosa chantagem emocional. "Exigir" sem cultivar nenhum comprometimento e responsabilidade só para depois largar de lado irresponsavelmente e reiniciar uma nova birra... O fato é que existe algum prazer mórbido em ficar chorando nossas lamúrias, no papel de vítima que se apega a desculpas para não agir, há sim aquela zona de conforto de sempre ter uma pronta desculpa para não cumprir o próprio papel, "pois é pequeno", pois "uma andorinha só não faz verão", somos muito criativos também nas desculpas de autossabotagem... Quem nunca? Mas podemos nos desapegar agora destes vícios inconscientes, dos medos e receios de ter a responsabilidade prazerosa (SIM não precisa ser pesada e pode se desapegar da culpa também) ao lidar com a abundância e também assim ser inspiração para outros olharem pra dentro e acharem seus próprios caminhos como consequência, enfim deixar o drama e se sentir o que sempre foi: autor da própria história!

 

Vi a prosperidade e abundância como um rio forte em fluxo, receber significa se desapegar, deixar ir, se abrir para o novo, de outro modo como poderiam as águas fluírem? Desapegar das crenças velhas e ultrapassadas de que tudo só é possível com muito esforço e sacrifício, que tal substituir por muita diversão, facilidade e para o bem maior de todos e do Planeta? 


Já ouviu aquela frase de agradecimento a Deus por não atender toda oração que fazemos?

Pois é, talvez porque muitas coisas das quais queríamos nos livrar logo era simplesmente para voltar ao drama da vítima birrenta, podem ser justamente “estratégias” da vida para nos ensinar algo precioso que nos tornará mais responsáveis e maduros para manifestar a tal prosperidade e abundância. Pareci contraditório talvez, por favor, apenas absorva daqui aquilo que te tocar. Já pensou num pai/mãe que dá uma carro ao filho antes deste saber dirigir com responsabilidade e consciência? Poderia estar cometendo um crime não é? Por isso antes de engrossar a lista de pedidos, que tal uma bela olhada para dentro? Será que ainda faz mesmo sentido insistir naquele objetivo “do ano passado”? Às vezes nosso olhar tá tão viciado que necessitamos muito de ajuda profissional e externa para se perceber direito, mas é só um empurrãozinho, crucial, o empenho é de cada um. Busque! Pois a vida, o universo e Deus, muitas vezes também nos abençoa não nos dando aquilo que no fundo não tem nada a ver com a gente, tão desconectados que estávamos ao pedir o que achava que queria, porque estava se comparando com outros, era só pra dizer que tem isso e calar a boca da sociedade, mas logo a sociedade arranjaria algo novo pra te cobrar e o "brinquedinho" que parecia crucial para tua vida naquela hora viraria mais um lixo ou um peso na bagagem... Para receber tem que abrir espaço e se vulnerabilizar, um processo que muitas vezes requer tempo e treino, justo neste contexto que preza por armaduras e ataque como a melhor defesa, mas o processo também pode ser rápido e cheio de consciência! A melhor forma de treino é a relação consigo mesmo, a partir da verdade, pois tudo é relação, tudo é encontro entre yin e yang, um recebe e outro preenche, é preciso desapegar de relações impregnadas de abuso, silenciamento e autoanulação para experimentar “orgasmo compartilhado” e simultâneo com a vida que chama apaixonada!

 

Eu tive esta reflexão em Arraial do Cabo,  é uma convergência de uma meditação temática, não é verdade absoluta, mas também reúne muitos ensinamentos que eu já li e assisti e li em livros, peças, vídeos e na Natureza!

 

Será que de algum modo não éramos nós mesmos que estávamos bloqueando o nosso fluxo de prosperidade? Seguimos em aprendizado e expansão de consciência...

 

Inscreva o seu e-mail para receber um lembrante a cada novo post.

 

POSTS RELACIONADOS

Autoconhecimento, meditação e caminhar sobre brasas de verdade!

http://www.ronidiniz.com.br/single-post/2016/08/31/Autoconhecimento-medita%C3%A7%C3%A3o-e-caminhar-sobre-brasas-de-verdade

Confie, comece e deixe a vida surpreender!

http://www.ronidiniz.com.br/single-post/2018/07/18/Confie-comece-e-deixe-a-vida-surpreender

Ser Pai, Mãe e Filho, são faces da mesma moeda

http://www.ronidiniz.com.br/single-post/2018/08/31/Ser-Pai-M%C3%A3e-e-Filho-s%C3%A3o-faces-da-mesma-moeda

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload