A Fotografia é um Termômetro! Dia do Fotógrafo - Boiçucanga e Ilha Bela

Eu sinto a fotografia como uma pessoa, me questiono e ouso resetar quando me percebo forçando-a a ser algo que meramente me agrade e atenda, que venda, que me dê status em detrimento da sua vibração selvagem e surpreendente que tanto me encanta. Sim, pois no momento de nossa união, eu e a fotografia nos tornamos uma coisa só e não poderia ser diferente, poderia? Li certa vez num livro que as ferramentas são extensões humanas, o martelo e o Machado são extensões dos braços, o livro é uma extensão da memória, mas e a fotografia? Uma extensão da visão? Gosto de sentí-la como algo misto, dançante e simultânea entre mente e coração, entre mundo externo visto e o interno que se identificou ali naq

© 2016 Roni Diniz . Ator, Fotógrafo e Designer Gráfico.