MÃE de si (Poema)

Homem ou Mulher, fértil ou estéril, saiba que MÃE você é! Feminista ou machista, omisso ou atuante, desperto ou anestesiado, Mãe silenciada e displicente ou guerreira e presente… MÃE você é! Mãe que conhece e se aproxima da sua natureza ancestral de amor incondicional Ou Mãe que explode suas larvas de raiva que não mais puderam ser contidas, Mãe que lembrou de acolher sua tempestade mortal como se fosse um filho incompreendido Ao invés de apenas drogar ou distraí-lo com desenhos. A raiva-filha não resistirá ao teu amor, depois de dar-te o recado, em teu abraço adormecerá… E transformada, seguirá seu caminho… Quando esta filha rebelde e depressiva fala de si expressando esta dor pung

Teatro de Grupo, Bastidores, Vida, Distanciamento - Cia Paideia

Cada história, uma época distinta, um pensamento, alguns se repetem... E no meio de tudo isso: eu e você! Querendo nos conhecer mais, comovidos ao achar um lugar aonde Todos são aceitos, mas agora sujeitos a novos rótulos, alguns querendo mudar o mundo, e uns chorando ao lembrar que tem um corpo, medos e gargalhadas vorazes reprimidas ou um bocejo que contagia geral. "Mas teatro não é terapia!" Por mais que trate de alvoraçar as poeiras decantadas e, muitas vezes da turbidez, reluza a clareza que sempre esteve aqui e aí dentro. Nos bastidores, nesta época da foto, 2013, na CIA Paideia de Teatro, lugar valioso, 4 anos e meio pra mim, 4 peças, 4 grupos, reciclados a cada ano, sábados inteiros

© 2016 Roni Diniz . Ator, Fotógrafo e Designer Gráfico.