Diálogos Internos (poema sobre amor próprio)

Quando os dias pesam e você não recebeu aquele abraço que tanto precisou, Ame-se. Respire aceitação. Quando a resposta foi “não” repetidamente e te magoou, Ame-se. Respire aceitação. Olhe no espelho de vidro ou de íris e diga “sim!” Ouça “Sim!”. Respire aceitação. Mesmo se os aplausos te cegarem e perceber que o que curtem é só a tua casca, Feche os olhos e no abraço acolhedor do teu âmago, diga: “Eu te vejo!” Ouça: “Eu te vejo!”. Respire aceitação. Se os seus maiores amores parecem ausentes quando mais precisa. Diga: “Eu estou aqui!”. Ouça: “Eu estou aqui!”. Ame-se. Se você se sentiu julgado, injustiçado ou incompreendido, Silencie um pouco. É com você mesmo, é por você mesmo!

Entre afetos e golpes: a cidade e o ator.

Iniciei este ano percebendo o poder produtivo de me retirar em alguns momentos. Pode parecer estranho, mas é isso mesmo. Tive grandes oportunidades de testar e perceber como a proximidade, ao mesmo tempo que é de valor imprescindível, também limita nossa visão e pode nos estagnar. Sendo assim, qualquer estudo ou a simples busca de autoconhecimento, pode se beneficiar muito deste movimento dançante de Zoom in e Zoom out. “Olha só estes cursos de extensão cultural na SP Escola de Teatro! São a sua cara!”, dizia mais ou menos assim em um recado que recebi de um amigo querido também ator. “Vagas limitadas”, “Carta de intenção”, “currículo resumido”, “precisa falar inglês”, aquelas coisas que já

É crítica construtiva, "espelho" ou recalque? Como filtrar?

Mesmo quando você dá o seu melhor, há sempre quem irá ver em você o seu pior. Há ainda os que irão enxergar algo ainda melhor do que o que você deu de si, percebendo um potencial que você nem sabia que tinha. Algumas visões são míopes, outras tem hipermetropia, outras são bem embaçadas e algumas são totalmente cegas! Uns tem olhos vermelhos, outros têm olhos que deliram e olham, mas não enxergam. Alguns têm olhos duros e rígidos que tudo controlam. Outros ainda têm olhos secos que não se encantam e nem se emocionam com nada. Algumas poucas e raras visões mais perceptivas são sadias e enxergam a maioria das coisas, regidas pela clareza e empatia. Geralmente, estas visões são como aquele olhar

© 2016 Roni Diniz . Ator, Fotógrafo e Designer Gráfico.